quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

O que é a leptina?


A leptina é um hormônio peptídico,que apresenta uma estrutura terciária com um conjunto de quatro hélices.Sua estrutura se assemelha a alguns membros das famílias das citocinas(moléculas que emitem sinais entre as células durante o desencadeamento de respostas imunes).

estrutura da leptina
Hoje,sabe-se que o maior produtor de leptina do organismo é o tecido adiposo.Há outros locais de produção deste hormônio,porém em menor escala,sendo eles: o estômago,a placenta,o músculo esquelético e a glândula mamária.

Ela age a partir da ativação de dois receptores específicos:
-O obRb,de cadeia longa(maior número de aminoácidos), com maior expressão no hipotálamo
-Os receptores de cadeia curta(menor número de aminoácidos),os ObRa,encontrados no pâncreas,mais especificamente nas células alfa e beta das ilhotas de Langerhans.

Sua função principal é o controle da ingestão alimentar,em que ao agir no sistema nervoso central(hipotálamo),reduz a ingestão alimentar,aumenta o gasto energético e regula o metabolismo da glicose e dos lipídeos.Ou seja: seus papéis são os de diminuidor do apetite e estimulador do gasto energético.




Mas o que fica em pauta é: Como esses dois mecanismos funcionam? Bem,iremos esclarecê-las para vocês:

-A propriedade que inibe o apetite deve-se a sua sinalização no hipotálamo,estimulando a produção de neuropeptídeos (neurotransmissores produzidos pelos neurônios com a função de biossinalização, formados por longas cadeias de aminoácidos) anorexigênicos como POMC, a-MSH,CRH,CART que diminuem a ingestão de alimentos pela sensação de saciedade.Esse mesmos neuropeptídeos, inibem a produção do neuropeptídeo Y,NPY, que tem o papel de estimular a ingestão de alimentos,inibir a termogênese, e que é atenuado por altos níveis de insulina.

-A propriedade de aumentar o gasto energético,deve-se ao fato da leptina estimular as ações da norepinefrina,NOR, e a lipólise no tecido adiposo.Por estimulação do sistema nervoso simpático,esse hormônio influe no aumento da liberação de NOR que age em adipócitos pela sinalização via AMPcíclico e proteína quinase A,PKA, que incitam a transcrição do gene para proteínas desacopladoras fosforilação oxidativa (UCPs). Essas UCPs geram vias que autorizam a entrada de protóns na mitocôndria,sem passar através do complexo ATP sintase, permitindo a oxidação de ácidos graxos sem produção de ATP,com dissipação de energia na forma de calor.Isto gera um crescimento no gasto de energia no tecido adiposo,com o estímulo da lipólise.

A sinalização via leptina é controlada por diversas substâncias,entre elas,a insulina,os glicocorticoides e as citocinas pró-inflamatórias.Porém,há inúmeros fatores que influem na concentração plasmática desse hormônio.Os que diminuem sua concentração são:jejum prolongado,exercício físico moderado ou intenso,exposição ao frio,fumo. Já os que aumentam são: alimentação pós jejum,glicocorticoides,insulina,estados infecciosos e no caso, as mulheres, que possuem maiores níveis do que os homens.

Mais tarde falaremos da relação deste hormônio com a obesidade além de outros distúrbios como a anorexia.Aguardem!

-Referências:
-http://pt.wikipedia.org/wiki/Leptina acessado em 09/01/13
-http://www.qmc.ufsc.br/qmcweb/artigos/colaboracoes/leptina.html  acessado em 08/01
-http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0004-27302000000300004 acessado em 09/01

-imagens retiradas do google

                                                                                   Postado por :Nathália Bandeira

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário